Crescer & Lutar

Viver é possível
9 de abril de 2021

Crescer na fé e lutar juntos pelo evangelho

Série de mensagens nas cartas da prisão

As cartas da prisão são um subconjunto das cartas paulinas composto pelas cartas aos Efésios, Filipenses, Colossenses e Filemom. São chamadas assim porque foram cartas escritas pelo apóstolo Paulo quando ele estava preso, possivelmente na cidade de Roma. São cartas primeiramente destinadas aos cristãos das cidades de Éfeso, Filipos e Colossos, além um texto especificamente dirigido ao cristão Filemom, provável membro da comunidade em Colossos. O que estes 4 livros do Novo Testamento têm em comum? Além do mesmo autor e de terem sido escritos em uma mesma circunstância (prisão), estas cartas apontam para duas importantes dimensões da caminhada cristã: a vertical e a horizontal.

A dimensão vertical é a perspectiva do crescimento na fé. Nas palavras de Efésios 3.18-19 “compreender, com todos os santos, qual é a largura, e o comprimento, e a altura, e a profundidade e conhecer o amor de Cristo, que excede todo entendimento, para que sejais tomados de toda a plenitude de Deus”. Ou seja, alargar nossa visão espiritual a partir de um entendimento mais profundo do evangelho, da obra de Cristo, da graça de Deus e da ação do Espírito Santo. Vivemos uma época de superficialidades. E, infelizmente, isso afeta a nossa espiritualidade. O cristianismo vivido por muitos tem a profundidade de uma piscina infantil. Cria-se um terrível efeito cascata: cristãos superficiais, ministérios superficiais, igrejas superficiais. Por isso, crescer na fé é fundamental e urgente. Por esse crescimento Paulo orava em favor daqueles cristãos. Essa também é a nossa oração em favor da sua vida, o que desejamos alcançar através dessa série de mensagens.

“Por esta razão, também nós, desde o dia em que o ouvimos, não cessamos de orar por vós e de pedir que transbordeis de pleno conhecimento da sua vontade, em toda a sabedoria e entendimento espiritual; a fim de viverdes de modo digno do Senhor, para o seu inteiro agrado, frutificando em toda boa obra e crescendo no pleno conhecimento de Deus” (Colossenses 1.9-10, grifos nossos)

A dimensão horizontal nos mostra que a vida cristã nesse mundo envolve alguns desafios. Nas cartas da prisão justamente Paulo lembra os cristãos da importância de crescerem espiritualmente a fim de estarem mais preparados para lidar com os diferentes desafios que se colocam diante dos discípulos de Jesus. Desafios que podem ter quatro origens principais: perseguições provenientes de setores da sociedade ou do próprio governo; abusos, divisões e heresias que podem surgir no meio da própria igreja; a luta pessoal e interna contra o pecado que se passa em nossa mente e coração; e a luta contra as ações malignas, lembrando a exortação de Paulo em Efésios 6.12 (“nossa luta não é contra a carne e o sangue”).

A dimensão horizontal nos lembra que o evangelho não é questão apenas de uma experiência mística ou de algo espiritual para eu me sentir melhor. Viver o evangelho é participar da dinâmica do Reino de Deus e envolve “combater o bom combate” contra o mundo, contra o pecado, contra as forças malignas e contra si mesmo. E ao mesmo tempo, envolve lutar a favor da pregação do evangelho, do fortalecimento da Igreja, da salvação de vidas e da transformação da realidade. Justamente, as lutas do evangelho nos mostram a insuficiência de uma espiritualidade superficial. Precisamos crescer, nos fortalecer e amadurecer na graça e no conhecimento de Jesus para enfrentar todos esses desafios. A ausência desse fortalecimento tem levado muitos ficarem pelo caminho.

E por último, mas não menos importante, devemos crescer e lutar juntos. As cartas da prisão nos lembram que a caminhada do evangelho é individual, mas não solitária. A igreja local como manifestação concreta do corpo de Cristo é o lugar designado por Deus para o nosso crescimento na fé e nosso enfrentamento das lutas espirituais. Crescemos juntos, lutamos juntos. Com a igreja, pela igreja. Nas palavras de Paulo em Filipenses 1.27-30: “para que, ou indo ver-vos ou estando ausente, ouça, no tocante a vós outros, que estais firmes em um só espírito, como uma só alma, lutando juntos pela fé evangélica […] Porque vos foi concedida a graça de padecerdes por Cristo e não somente de crerdes nele, pois tendes o mesmo combate que vistes em mim.”

A intenção e oração da Igreja Presbiteriana das Águas é cada uma das pregações dessa nova série de mensagens possa abençoar profundamente a sua vida, glorificar a Deus e abençoar a igreja, a fim de que possamos cada vez mais Crescer na fé e lutar juntos pelo evangelho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *